Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > UNIDADE PARA ENFRENTAR O GOLPISMO MARCA O CONGRESSO EXTRAORDINÁRIO DA CUT-MS

Unidade para enfrentar o golpismo marca o Congresso Extraordinário da CUT-MS

28/07/2017

Central aprovou seu plano de lutas e elegeu delegados para a etapa nacional

Escrito por: Sérgio Souza Júnior CUT/MS

A abertura do evento aconteceu no dia 26 de julho, no Hotel Vale Verde em Campo Grande, e contou com a participação de lideranças nacionais da CUT, lideranças sindicais estaduais, de partidos políticos e parlamentar.

O Grupo Teatral Imaginário Maracangalha apresentou uma intervenção artística que fazia alusão à forma quase robótica de vida que levam os trabalhadores e as trabalhadoras neste mundo do capital, “acordar, trabalhar, pagar contas, dormir” declamavam os artistas em sua performance.

Intervenção Teatral Criticando a situação de golpe no país, a atuação da mídia golpista e as reformas que vêm retirando direitos da classe trabalhadora, o grupo teatral declamou, “É hora de perder a paciência” e neste momento, a convite do grupo, o Plenário do Congresso Extraordinário da CUT-MS foi pra rua, fazendo da abertura do evento um protesto, na principal avenida de Campo Grande, que contagiou as falas de mesa de abertura oficial.

Compuseram a mesa de abertura oficial da Plenária, Maria Aparecida Faria da Direção Nacional CUT e Sueli Veiga da Direção Nacional CUT, Ismael César da Direção Nacional CUT, Jucélia Vargas da Confetam, Genilson Duarte Presidente da CUT-MS, Andréia Mont Serrat da Marcha Mundial de Mulheres, Antônio Carlos Biffi Ex-Deputado Federal, Agamenon do Prado - Presidente do PT Estadual, João Grandão Deputado Estadual, Yves Drosghic representando o mandato do Deputado Federal Dagoberto Nogueira do PDT e Estevão Rocha da Força Sindical.

No dia 27 (quinta-feira) pela manhã, foi apresentada uma análise de conjuntura internacional, nacional e estadual por Maria Aparecida Faria – Direção Nacional CUT e Sueli Veiga Direção Nacional CUT e Secretária de Formação da CUT-MS.

Após analisar dados econômicos e sociais do Mato Grosso do Sul, Sueli reforçou a importância dos protestos sem deixar de dar atenção à luta institucional, segundo ela “ nós, todos e todas, nos envolvemos na discussão para derrubar este projeto que está aí e devemos eleger companheirada nossa, pra ser deputado federal, deputado estadual, senador e governador, nós só conseguimos derrubar este projeto que está aí se tivermos pessoas eleitas desde a vereância até o senado federal, pessoas que defendam a classe trabalhadora” disse.

Sobre as ações dos golpistas e o cenário de contra-reformas, a dirigente nacional da CUT Maria Faria ressaltou, “eles estão vendendo as estatais, estão de novo vendendo a soberania do nosso país, estão de novo vendendo os nossos direitos, sem que a gente tenha conhecimento disso, a gente só fica sabendo depois. Nós não podemos aceitar, porque significa acabar com a história que nós construímos, com a nossa geração e comprometer as novas gerações” afirmou.

Finalizando sua fala e emocionando a plenária, Maria Farias observou “nenhum direito a menos, nós vamos pras ruas, nós vamos enfrentar, nós vamos lutar, eu quero dizer uma coisa para vocês, e isso é meu Maria... eu não vou levar nada no meu caixão, as minhas filhas, os meus netos vão saber, que alí tem uma mulher que não se dobrou ao capital, não se dobrou a corrupção e não fugiu a luta”, recebendo aplausos do plenário.

Você pode acompanhar o debate na íntegra, pelo link da transmissão ao vivo no facebook https://www.facebook.com/central.unicadostrabalhadoresms/videos/1706550682973896/

No período da tarde do dia 27, foram realizados três painéis com os seguintes temas e painelistas:

Impactos da Reforma Trabalhista com Andréia Ferreira do DIEESE-MS

Justiça Social com  Jucélia Vargas da Confetam

Privatização com Roberto Botarelli

 

Devido o volume de conteúdo, esta mesa será alvo de matéria específica em nosso site.

 

Ainda no período da tarde, foi realizada uma mesa de prestação de contas da CUT-MS, dirigida por Vilson Gimenes Gregório, Secretário de Administração e Finanças da CUT-MS, que explanou sobre a composição das receitas e despesas da central, através dos dados consolidados dos anos de 2015 e 2016. Após o debate e reflexões acerca do financiamento da central, as contas foram aprovadas por unanimidade.

 

Já no dia 28, a Plenária final do evento aprovou seu plano de lutas para o próximo período e elegeu delegados para a etapa nacional da 15ª Plenária Estatutária – Congresso Extraordinário CUT.

 

Delegados/a eleitos/a:

 

Genilson Duarte, Idalina Silva e Sérgio Bolsan.

 

Suplentes:  

 

Orlando Almeida e Adney Moura Matos

 

Observador

Robson William de Freitas.

A IX Plenária Estadual da CUT-MS Congresso Extraordinário Exclusivo, teve 116 delegados e delegadas inscritos/as.

 

Comissão Organizadora da Plenária- Congresso Extraordinário Exclusivo Estadual CUT/MS

 Coordenadora – Adjunta:   Idalina da Silva;

                            Membro:  Robson  William de Souza Freitas

                             Membro: Genilson Duarte.

                             Membro: Vilson Gimenes Gregório

                             Membra: Dilma Gomes da Silva

Comissão Organizadora junto com Maria Farias DN CUTPlenária FinalDeputado Federal Zeca do PT e PlenárioMesa de AberturaEleição Delegados/aIntervenção Teatral

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com