Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > APÓS A CONVOCAÇÃO DE GREVE DOS SERVIDORES, PREFEITURA DE BATAYPORÃ SE COMPROMETEU A PAGAR SALÁRIOS ATRASADOS.

Após a convocação de greve dos servidores, Prefeitura de Batayporã se comprometeu a pagar salários atrasados.

11/09/2018

Com o acordo, o Sinsemb conquista uma vitória importante para o funcionalismo público municipal.

Escrito por: Sérgio Souza Júnior CUT/MS

José Martucci (Duda) Presidete SinsembEste problema vem se arrastando desde o final de 2016, a situação se agravou novamente nesta semana, com o anúncio do início da greve dos trabalhadores convocada para o dia 12, (quarta-feira).

Após muita tensão, as negociações entre o Sinsemb (Sindicato dos Servidores Municipais de Batayporã) e a Prefeitura do município, produziram um acordo para evitar o movimento grevista.

“Nós conseguimos uma vitória parcial, o prefeito Jorge Takahashi se comprometeu a pagar ainda hoje o salários dos servidores que ganham até R$2.000,00 reais, que são a ampla maioria. Quem ganha acima deste valor receberá até o dia 20 deste mês” disse José Martucci (o Duda) Presidente do Sinsemb.

Dilma Gomes, Secretária Geral da CUT-MS e Presidenta da FETAM-MS (Federação Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras no Serviço Público Municipal) informou que vem acompanhando toda esta situação desde o ano passado, “somos solidários a todos os servidores e servidoras municipais nesta luta, os trabalhadores não tem culpa da situação e não merecem ter seus salários atrasados”.

A dirigente sindical também destacou a atuação do Presidente do Sinsemb, José Martucci, “o Duda” e sua diretoria, neste histórico de lutas acumuladas contra a perda de direitos, “agora esperamos que o prefeito cumpra realmente com o acordo, pois os atrasos de salário não podem continuar”, afirmou Dilma.  

Para Vilson Gregório, Secretário de Finanças da CUT-MS, “foi graças à luta dos servidores e do sindicato que foi possível chegar a um acordo nesta situação. Parabéns ao presidente do Sinsemb, o Duda, pelo seu empenho e pela decisão de denunciar o atraso salarial. Se tivesse ficado quieto, dificilmente teria ocorrido um acordo” disse.

Vilson também reforçou “que o sindicato e seu presidente podem continuar contando com a CUT se precisar”, o dirigente lembrou da importância do vídeo recente gravado pelo Duda, que expôs a situação nas redes sociais.

Segundo informações do Sinsemb, são aproximadamente 500 servidores públicos municipais, atingidos pelos atrasos dos salários.

 

Antecedentes

 

Segundo informação do sindicato, os atrasos salariais vem acontecendo desde o final do ano de 2016.

Já em novembro de 2017, José Martucci ocupou o microfone da Câmara de vereadores de Batayporã, cobrando que os salários fossem pagos até o 5ª dia útil, conforme a legislação municipal.

Com as idas vindas desta situação, em 2018 o sindicato recorreu à justiça, para garantir o direito dos trabalhadores.

Após negociações realizadas em janeiro deste ano, envolvendo o Ministério Público, o Sindicato e a Prefeitura, foi celebrado um acordo entre as partes.

Mas no mês de junho, a prefeitura voltou a atrasar salários, descumprindo assim o acordo.

Cansados desta situação, o Sinsemb convocou a greve já aprovada pela categoria em Assembleia.

O movimento teria início no dia 12, quarta-feira, sendo suspensa quando o prefeito de Batayporã Jorge Takahashi se comprometeu a pagar salários atrasados dos servidores municipais.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com