Twitter

CUT MS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > RECUPERAÇÃO DO PARAOPEBA VAI LEVAR 'MUITO MAIS DE 100 ANOS', DIZ BIÓLOGO

Recuperação do Paraopeba vai levar 'muito mais de 100 anos', diz biólogo

13/02/2019

Após percorrer 356 quilômetros do percurso do rio a partir de Brumadinho, em Minas Gerais, especialistas confirmam a péssima condição da água, que sofre também com impactos do agronegócio

Escrito por: Redação RBA

Arquivo

O Rio Paraopeba, que foi invadido pela lama e pelos rejeitos de minério que vazaram após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, vai demorar "muito mais" de 100 anos para ser restaurado. A afirmação é de Tiago Felix, biólogo e educador ambiental da Fundação SOS Mata Atlântica.

Especialistas da entidade ambientalista foram à região no último dia 31, onde permaneceram até domingo (10) e coletaram amostras em 356 quilômetros do rio. A maioria dos 11 pontos já analisado possui água com condição péssima.

Segundo Tiago, foi constatada uma turbidez extremamente elevada, que compromete a água, a biodiversidade e ecossistema. "Um ponto em que foi possível encontrar índices de qualidade de água, há um altíssimo nível de fosfato, nitrato e baixo índice de potencial hidrogeniônico. Isso confere que o rio está lesado de outras maneiras, como uma política agrícola com o uso de agrotóxicos", contou à Rádio Brasil Atual.

Para a Fundação SOS Mata Atlântica, ainda não é possível dizer se e quando os rejeitos contaminados devem atingir o rio São Francisco, mas o especialista alerta para o período sazonal.

"Quanto mais chuva tiver, e com a ausência de mata no entorno, ela vai carrear os rejeitos até as bacias."

Ao olhar para o futuro, Tiago diz as ações precisam ser feitas de maneira preventiva. "Há muitas informações, muitos pesquisadores e diagnósticos, mas as ações não são tomadas”.

Por isso, uma barragem "fiscalizada e sem risco" rompeu, disse o biólogo. “Então, deve servir de exemplo para que outras barragens sejam fiscalizadas e autuadas, por não ouvirem os técnicos. Os repasses de recursos para a fiscalização foi mínimo, então precisamos se unir para tirar os rios da UTI e não prejudicar outras populações", afirmou.

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
INSTITUCIONAL
SECRETARIAS
ESTRUTURA

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO MATO GROSSO DO SUL
Travessa Coronel Edgarde Gomes, 49 | São Tomé | CEP 79002-339 | Campo Grande | MS
Fone: (55 67) 3325.9406 / 3325.8378 | www.cut-ms.org.br | e-mail: cutms.ms@hotmail.com